Encontro Fecomércio-DF/CNC debate Gestão Sindical

AddToAny buttons

Compartilhe
08 A 09 jul 19
Ex: 8h00 às 18h00
Botão - Tenho Interesse
Esse preenchimento não garante sua
inscrição. É apenas para fins de comunicação,
envio de novidades e informações sobre o
evento.
Diretor regional do Senac, Antonio Peron, abriu o evento
Diretor regional do Senac, Antonio Peron, abriu o evento

A Fecomércio-DF e a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) realizaram hoje (08/07) a primeira parte do 2º Encontro Sindical, com trabalhos práticos visando ao aperfeiçoamento da administração de entidades, com base nos conceitos do Sistema de Excelência em Gestão Sindical (Segs). O evento na Faculdade Senac, em Brasília, foi aberto pelo diretor regional do Senac-DF, Antonio Tadeu Peron.

A importância do evento, segundo ele, é pelo fato de qualquer entidade representativa de uma categoria econômica ter que estar, a todo o momento, se reciclando. “A velocidade com as quais as coisas mudam em nossos dias é muito grande, portanto, há necessidade de constante aprimoramento, reciclagem e modernização”, acrescentou.

Para Antonio Peron, o encontro traz muitos conteúdos para o aprimoramento de gestores na área sindical. “As ferramentas, que há todo instante são aperfeiçoadas e introduzidas no meio sindical, nos remetem a um novo tempo. E só se mantêm lá os dirigentes que incorporam e praticam as novas tecnologias e conceitos de administração, como os do Segs que a CNC nos oferece”, concluiu.

Oficina prática

Os assessores técnicos da Divisão Sindical da CNC Alexandre Marcelo Santos e João Braga expuseram o Módulo Técnico de Avaliação dos Sindicatos, seguido do treinamento prático do Ciclo – SEGS 2019-2020. “Foi uma oficina prática para que as entidades que não participaram do ciclo de atualização do Segs em 2008 consigam fazer hoje o seu diagnóstico de maturidade, baseado nos conceitos de avaliação do Sistema”, explicou Santos.

Técnicos dos sindicatos filiados ou associados à Fecomércio-DF trabalharam diretamente na ferramenta do programa, respondendo a mais de 40 questões. Alguns deles levaram o diagnóstico para validação por seus dirigentes, finalizando assim o relatório de suas gestões.

“Eles estão fazendo uma avaliação da forma como estão conduzindo seus sindicatos, baseada na estrutura de seis eixos do Segs, que permitem medir a atuação da entidade: produtos e serviços; comunicação institucional; representação; atuação legislativa; atuação gerencial; e relações sindicais”, disse. À medida que respondem a essas questões, as entidades têm condições de saber quão bem ou não estão em cada um dos eixos. A partir daí, terão um diagnóstico, que será base para traçar um planejamento e introduzir as melhorias necessárias.

Amanhã, os participantes assistirão a uma série de palestras por especialistas da Divisão de Relações Institucionais e da Divisão Sindical, além de um case da Federação do Comércio de Mato Grosso do Sul sobre o uso bem-sucedido das ferramentas do Segs para alavancar o segmento.