Projeto de Aprendizagem Profissional Inclusiva é apresentado pelo Senac-GO 

AddToAny buttons

Compartilhe
09 A 10 mar 20
Ex: 8h00 às 18h00
Botão - Tenho Interesse
Esse preenchimento não garante sua
inscrição. É apenas para fins de comunicação,
envio de novidades e informações sobre o
evento.
O evento marcou a transição dos 20 jovens para o ingresso no primeiro emprego, em mercado formal de trabalho
O evento marcou a transição dos 20 jovens para o ingresso no primeiro emprego, em mercado formal de trabalho
Crédito
Senac-GO

09/03/2020

O Senac Goiás apresentou, na Câmara Municipal de Cristalina, o trabalho realizado com a primeira turma do Projeto Piloto de Aprendizagem Profissional Inclusiva (API), uma parceria com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), Ministério Público do Trabalho (MPT) e Ministério da Economia, que oportuniza a jovens em situação de vulnerabilidade socioeconômica acesso a trabalho decente e produtivo, por meio de um período de formação humana e socioemocional que antecede o sistema característico da aprendizagem profissional.

Simbolicamente, o evento marcou a transição dos 20 jovens, com idade entre 15 e 21 anos, matriculados na Rede Municipal de Educação, para o ingresso no primeiro emprego, em mercado formal de trabalho. Nos últimos meses, o grupo de estudantes passou por um intenso processo de desenvolvimento, com aulas ministradas por instrutores do Senac-GO da unidade de Luziânia. A nova etapa de aprendizado dos jovens será efetuada dentro das empresas parceiras que os contrataram de forma pioneira, no âmbito do projeto lançado em dezembro de 2019.

Aprovada em 2000, a Lei do Aprendiz determina que toda empresa de grande ou médio porte deve contratar um número de aprendizes equivalente a, no mínimo, 5% e, no máximo, 5% do seu quadro de funcionários cujas funções requeiram formação profissional.

Para o diretor regional do Sesc e Senac Goiás, Leopoldo Veiga Jardim, o acesso à educação de qualidade é um dever da instituição com a sociedade goiana. “É somente com o ensino e a qualificação profissional que iremos mudar o rumo do nosso país. Os nossos jovens não são apenas o futuro, eles são também o nosso presente. Eles têm sede de mudança, mas para isso precisamos capacita-los”, destacou.

Durante o evento, também foi apresentado o modelo de monitoramento e avaliação do projeto, com o objetivo de identificar práticas inteligentes e oportunidades de melhorias, visando à possibilidade de levar o projeto a outras localidades do Brasil.

Sobre o projeto

O Projeto Piloto API foi lançado em dezembro de 2019, também na Câmara Municipal de Cristalina (GO). A API é uma vertente da aprendizagem profissional que reconhece a necessidade de parcela da juventude brasileira de desenvolver competências de natureza emocional e mitigar desigualdades de natureza socioeducacional, estabelecendo como estratégia o aperfeiçoamento da matriz curricular com base na demanda das empresas.