Vendas do comércio capixaba crescem pela terceira vez consecutiva em julho

AddToAny buttons

Compartilhe
16 A 17 set 20
Ex: 8h00 às 18h00
Botão - Tenho Interesse
Esse preenchimento não garante sua
inscrição. É apenas para fins de comunicação,
envio de novidades e informações sobre o
evento.
Em relação ao ano passado, seis dos dez segmentos pesquisados obtiveram variação positiva em julho de 2020, com destaque para Material de Construção (+95,1).
Crédito
Freepik

Pelo terceiro mês consecutivo, as vendas do comércio capixaba registraram crescimento.  Em julho, as vendas tiveram alta de 0,7% frente a junho no conceito restrito e em relação ao ano passado houve alta de 8,7%. No comércio ampliado, o indicador também avançou nas duas comparações, sendo 5,2% maior contra o mês anterior e 7,2% melhor em relação ao ano passado. 

Com esses resultados, o acumulado de janeiro a julho de 2020 para o comércio restrito ficou estável (0,0%) e o comércio ampliado diminuiu as perdas no ano (sendo 2,5% menor) em relação ao mesmo período de 2019. 

A Fecomércio-ES avalia que o comércio está reagindo e há um sentimento de retorno da confiança dos consumidores, sendo refletido nos indicadores de vendas. Gradativamente o setor está recuperando o impacto negativo causado pela pandemia.

E, também, que a reabertura mais ampla das atividades econômicas com a desaceleração das perdas do mercado de trabalho tem contribuído para a volta da disposição a consumir. Além disso, fica evidenciado o impacto positivo das medidas de suporte à renda e manutenção dos empregos, abrindo perspectivas mais otimistas para o segundo semestre de 2020.

Resultados julho

Comércio Restrito. Em julho de 2020 as vendas do comércio capixaba (restrito) apresentaram alta de 0,7% em relação ao mês anterior. Na comparação com julho de 2019 também avançou, sendo 8,7% maior. Com esse resultado, o acumulado dos primeiros sete meses do ano ficou estável em relação ao mesmo período de 2020.

Comércio Ampliado. No conceito ampliado, que inclui vendas de veículos, motocicletas, partes e peças e de material de construção, as vendas subiram 5,2% em relação ao mês anterior e 7,2% frente a 2019. O acumulado de janeiro a julho ainda mostrou um recuo de 2,5% em comparação com o mesmo período do ano passado.

Desempenho por atividades. Em relação ao ano passado, seis dos dez segmentos pesquisados obtiveram variação positiva em julho de 2020, com destaque para Material de Construção (+95,1).