08 A 09 jun 20
Ex: 8h00 às 18h00
Botão - Tenho Interesse
Esse preenchimento não garante sua
inscrição. É apenas para fins de comunicação,
envio de novidades e informações sobre o
evento.
Foi discutido avanços e desafios do ensino a distância no contexto do Projeto Aulas Interativas on-line do Senac Acre

Senac Acre realizou em 4/06, o Encontro Pedagógico Virtual que, de forma on-line, reuniu orientadores educacionais, pedagogos e gestores envolvidos no ensino a distância.

O objetivo é melhorar e dar continuidade aos processos didáticos-pedagógicos e à partilha de boas práticas realizadas no Projeto Aulas Interativas. 

A suspensão das aulas, como medida de conter o avanço do coronavírus, levou o Senac Acre a se adaptar e encontrar formas de manter o processo de ensino e aprendizagem dos alunos neste momento de pandemia. E o Projeto Aulas Interativas permite que instituição, desde abril, leve aulas interativas on-line através de tecnologias de ensino a aproximadamente 650 alunos de cursos de habilitação técnica.

O diretor de educação profissional do Senac Acre, Abrão Maia, agradeceu aos presentes por terem aceitado o desafio de continuar com o processo de ensino, mesmo que de forma virtual.

Maia disse que imaginava que o processo não seria fácil e que se deparariam com desafios, mas com o andamento do Projeto, os envolvidos se viram motivados. “É um projeto em construção desde o início. Até agora não encontramos uma fórmula mágica para dar conta das demandas que surgem e das surpresas que aparecem, mas a união tem sido o fator principal para o sucesso”.

O gerente de desenvolvimento e tecnologia educacional do Senac Acre, Hildo Almeida, explicou que a instituição vinha participando de encontros com o Departamento Nacional do Senac acerca de utilização de ferramentas interativas na sala de aula.

“Nas minhas práticas, a primeira coisa que tenho tentado fazer é a aproximação, pois este é o princípio da EAD: pessoas em locais diversos, mas aproximados pela tecnologia”, explicou o orientador educacional Breno Carvalho ao partilhar suas experiências no processo das aulas interativas.

Com o sucesso desta experiência e a adesão da maioria dos orientadores, o supervisor pedagógico do Senac Acre, Evandro Araújo, disse que a ideia é que estes encontros se tornem frequentes.

Leia mais.

08 A 09 jun 20
Ex: 8h00 às 18h00
Botão - Tenho Interesse
Esse preenchimento não garante sua
inscrição. É apenas para fins de comunicação,
envio de novidades e informações sobre o
evento.
Ações de apoio às empresas como a certificação digital para assinatura de documentos realizada pela Fecomércio-BA constam, também, no documento.
Crédito
FEcomércio-BA

O prefeito de Salvador ACM Neto (DEM), lançou o Guia de Apoio ao Empreendedor Durante e Pós-pandemia, por meio de coletiva transmitida em tempo real no seu perfil do Instagram, em 05/06.

O guia, que tem como público-alvo empreendedores soteropolitanos, sobretudo os pequenos e microempreendedores, é uma realização da Prefeitura de Salvador por meio da Secretaria de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis), com o apoio do Sebrae, Fecomércio-BA, CDL Salvador, Associação Comercial da Bahia (ACB), FIEB, FINEP e BNB.

“É de fundamental importância esse Guia para os empreendedores. Quero agradecer às instituições parceiras que deram todo o suporte para que a prefeitura elaborasse esse Guia. Essas instituições têm sido muito importantes nesse processo e para a nossa cidade”, afirmou o prefeito ACM Neto, durante a coletiva.

A partir do arquivo, disponível para download, o empreendedor poderá ter acesso a informações norteadoras sobre como gerir seu negócio na crise e organizar finanças, como criar uma loja virtual, serviços de entrega, de estoque e logística, além de medidas do governo para apoiar o empreendedor na pandemia.

Dicas de como explorar os formatos digitais disponíveis como forma de diversificar a divulgação de venda de serviços e produtos, como as redes sociais, por exemplo, também estão no Guia. site 

Além disso, por meio do site, serão disponibilizadas outras orientações e conteúdo como estudos, cursos voltados à gestão do negócio, ferramentas como planilhas que ajudam no controle financeiro, entre outros.

Oportunidades – Entre os diversos assuntos e oportunidades que constam no documento estão os serviços gratuitos para construção de lojas virtuais e consultoria financeira e logística prestados pelo Sebrae; linhas de créditos para capital de giro com juros de 0,2% ao mês e prazo de carência para 2021 oferecidas pelo BNB; e ações de apoio às empresas como a certificação digital para assinatura de documentos realizada pela Fecomércio-BA.

05 A 06 jun 20
Ex: 8h00 às 18h00
Botão - Tenho Interesse
Esse preenchimento não garante sua
inscrição. É apenas para fins de comunicação,
envio de novidades e informações sobre o
evento.
Crédito
Site Codim

O Comitê de Orientação para Divulgação de Informações ao Mercado (Codim) divulgou seu Relatório de Atividades 2019.

Criado em 2005, o Codim tem o objetivo de aperfeiçoar o trabalho do mercado de capitais do Brasil, com o compromisso de oferecer orientação e sugestões às companhias abertas, profissionais de relações com investidores, analistas de investimentos e investidores.

O Codim é composto por dez entidades representativas do mercado de capitais brasileiro e tem a coordenação do Instituto Brasileiro de Relações com Investidores (Ibri) e da Associação dos Analistas e Profissionais de Investimentos do Mercado de Capitais (Apimec).

O Relatório de Atividades 2019 destaca o trabalho desenvolvido por profissionais de diferentes áreas para produzirem os pareceres de orientação. O arquivo está disponível no site do Comitê.

05 A 06 jun 20
Ex: 8h00 às 18h00
Botão - Tenho Interesse
Esse preenchimento não garante sua
inscrição. É apenas para fins de comunicação,
envio de novidades e informações sobre o
evento.
Programa “Minas Consciente: Retomando a Economia do Jeito Certo”, elaborado com a participação da Fecomércio MG permite o funcionamento de forma progressiva.
Crédito
Fecomércio-MG

Em Minas Gerais, 110 dos 853 municípios já aderiram ao programa “Minas Consciente: Retomando a Economia do Jeito Certo”. Esses números equivalem a pouco menos de 13% das cidades do Estado. Em alguns deles, importantes ativos para o setor de comércio de bens e serviços poderão reabrir suas portas, como lojas localizadas em shopping centers.

O plano, elaborado com a participação da Fecomércio MG e seus sindicatos, setoriza os segmentos em ‘ondas’ e permite o funcionamento dessas atividades de forma progressiva.

A autorização para funcionamento dessas lojas irá depender de qual etapa do programa o município faz parte, de acordo com as diretrizes estabelecidas pelo projeto: onda verde (serviços essenciais); onda branca (primeira fase equivale a atividades de baixo risco); onda amarela (segunda fase equivale a atividades de médio risco) e onda vermelha (terceira fase definidas como atividades de alto risco).

O anúncio foi feito pelo secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio, em coletiva de imprensa nesta quinta-feira (4/06). “Os shoppings deixam de ser uma ‘zona proibida’ e as lojas poderão funcionar na mesma dinâmica do limite de cada onda. Se o município está na onda verde, as lojas de shopping vão poder funcionar nos limites dos segmentos dessa onda”, detalhou.

Além disso, o Comitê Extraordinário Covid-19, criado pelo governo de Minas, autorizou o funcionamento dos salões de beleza em cidades que estiverem na onda amarela do programa “Minas Consciente”. Antes, esses estabelecimentos só poderiam funcionar durante a onda vermelha.

Lançado há pouco mais de um mês, o programa tem orientado a retomada segura das atividades econômicas nos municípios do Estado. As mudanças de fase se baseiam em indicadores de capacidade assistencial, propagação do Covid-19 e evolução da doença, avaliados região por região.

Plataforma na internet

Os protocolos sanitários, estabelecidos de acordo com informações fornecidas por diversas instituições e entidades de classe, como a Fecomércio MG, já estão disponíveis no site do programa (http://mg.gov.br/minasconsciente).

No endereço, as informações aparecem segmentadas conforme o público específico, seguindo três eixos: os prefeitos, os empresários e a população em geral.

O arquivo, disponível para download, deverá ser impresso e fixado de forma visível na entrada do estabelecimento que optar pela reabertura. Caberá ao município fiscalizar o cumprimento das regras ou ao cidadão, que poderá ajudar a prefeitura, desde que também acesse os protocolos disponíveis no site.

05 A 06 jun 20
Ex: 8h00 às 18h00
Botão - Tenho Interesse
Esse preenchimento não garante sua
inscrição. É apenas para fins de comunicação,
envio de novidades e informações sobre o
evento.
A ação foi realizada nas unidades de Casa Amarela e Caruaru durante 15 dias úteis.
Crédito
Fecomércio-PE

Aproximadamente nove mil pessoas foram atendidas pelo Sesc-PE durante os 15 dias de parceria com a Caixa Econômica Federal (CEF). Entre 11/05 e 29/05, as unidades de Casa Amarela, no Recife, e em Caruaru, no Agreste, receberam a população para orientá-la sobre o auxílio emergencial, desde identificação de pessoas aptas a recebê-lo até checagem de pendencias do CPF e cadastramento da plataforma da instituição bancária.

“Foi uma ação inédita e bastante exitosa, que atendeu a urgência da sociedade nesse momento de tantas dificuldades e contou com o empenho das equipes do Sesc durante esse período”, avalia Bernardo Peixoto, presidente do Sistema Fecomércio-Sesc-Senac em Pernambuco.

Ao todo, 68 funcionários atuaram na iniciativa e possibilitaram que 6.188 pessoas fossem atendidas em Casa Amarela e 2.772 em Caruaru, vindas de outros municípios, como Olinda, Goiana, São Lourenço da Mata, Camaragibe, Toritama, Bezerros, Santa Cruz do Capibaribe e Arcoverde.

Cuidados – Para receber o público com segurança, as unidades adotaram os protocolos indicados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para evitar o contágio do novo Coronavírus (Covid-19). Os espaços de espera e atendimento foram marcados para respeitar o distanciamento seguro, foram distribuídas máscaras, disponibilizados álcool em gel e lavatórios para higienização das mãos, além da aferição de temperatura de todas as pessoas e orientações sanitárias.

04 A 05 jun 20
Ex: 8h00 às 18h00
Botão - Tenho Interesse
Esse preenchimento não garante sua
inscrição. É apenas para fins de comunicação,
envio de novidades e informações sobre o
evento.
Marcelo Queiroz informou que 6 mil postos de trabalho foram fechados
Marcelo Queiroz informou que 6 mil postos de trabalho foram fechados
Crédito
Fabio Louzada

04/06/2020

O presidente da Fecomércio Rio Grande do Norte, Marcelo Queiroz, afirmou que, por causa do decreto do Governo do Estado, que permite a abertura somente dos estabelecimentos considerados essenciais, hoje 46 mil empresas do comércio varejista deixaram de faturar perto de R$ 160 milhões. Dos 51 mil empregos com carteira assinada que geravam, 6 mil deixaram de existir. Isso equivale a mais de 65% do total de demissões no Estado ao longo da pandemia.

Segundo o dirigente, outros 83 mil empregos foram impactados pela MP nº 936/2020 (que permite a redução de salários e a suspensão de contratos de trabalho durante a pandemia). Isto equivale a 16% do total de empregos formais (586 mil profissionais) gerados pelo setor privado no Rio Grande do Norte. 

​"Mas nós precisamos estar preparados para a retomada das atividades, assim que for possível. Precisamos nos sentir e ser produtivos. Na reabertura das lojas, vamos seguir com rigor as orientações das autoridades para garantir a saúde e o bem-estar de funcionários e clientes”, declarou o presidente Marcelo Queiroz em live, no dia 3 de junho, no Instagram da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Queiroz disse que a Fecomércio sempre se manteve à frente de iniciativas em defesa do setor. “Desde o primeiro momento, criamos um canal permanente de diálogo, sempre produtivo, com o Governo do Estado e prefeituras. Nessas conversas, apresentamos uma série de pleitos, cujo atendimento imediato foi muito importante.”

​Ele citou como exemplo a postergação de pagamento de alguns impostos e obrigações fiscais. Conquistou-se ainda prioridade para as empresas locais nas aquisições de produtos e serviços pelos poderes públicos e a extensão do prazo de validade de certidões e licenças.

​No trabalho de orientação aos empresários, a entidade criou uma Central de Atendimento Virtual para apoio jurídico. O serviço é oferecido por e-mail,  WhatsApp e telefone fixo. Mais de 250 empresas foram atendidas. Além disso, a Comissão Intersindical da Federação disponibilizou uma Central de Negociação/Mediação Virtual para orientar e efetivar a adesão das empresas à MP nº 936/2020.

​Sesc

Marcelo Queiroz citou as muitas ações do Sesc, durante a pandemia, que têm trazido conforto e segurança à população. É o caso da Unidade Móvel Sesc Saúde Mulher, pioneira no Brasil, que foi deslocada para o pátio da Maternidade Escola Januário Cicco. Ali, num trabalho importante de prevenção, a equipe do Sesc e profissionais da maternidade, que pertence à Universidade Federal do Rio Grande do Norte, fazem a triagem das grávidas que chegam ao hospital para checar se têm algum sintoma de covid-19. Evita-se assim que, em caso positivo, acessem o local. Cerca de 700 mulheres já foram atendidas.

​O programa Mesa Brasil distribuiu 420 mil quilos de alimentos a 65 instituições, beneficiando 92 mil pessoas carentes. Comunidades atendidas pela instituição e a classe artística receberam também 778 cestas básicas (mais de 4 mil quilos de alimentos), arrecadados por meio de uma Live Solidária, que em 10 dias já tinha mais de 34 mil visualizações.

​A Campanha Mesa Brasil Solidário, em parceria com uma emissora de TV, arrecadou mais de 1 tonelada de alimentos. As doações estão sendo distribuídas às instituições carentes cadastradas no programa. Já os alunos das Escolas Sesc no Estado receberam cerca de 3 mil quilos de alimentos.

​Também presidente do Conselho Regional do Sesc, Queiroz revelou que mais de 13 mil refeições (quentinhas), a preço subsidiado, foram servidas, com serviço de delivery ou take away (o consumidor retira no local), pelo restaurante do Sesc Rio Branco, em Natal. Ao mesmo tempo, 300 refeições são distribuídas diariamente a entidades e comunidades carentes. Até o fim de maio, foram quase 9 mil refeições, equivalente a mais de duas toneladas e meia de comida.

​Para manter os estudantes em atividade, foram feitas adaptações nas Escolas Sesc. Os alunos passaram a ter acesso às atividades pedagógicas em sala de aula virtual, por meio do Google Classroom e outras ferramentas que proporcionam maior interação.

​O dirigente destacou ainda que o Sesc Ler São Paulo do Potengi, em parceria com costureiras, loja de tecidos e o Sindicato do município, produziarm e doaram 610 máscaras.

​Senac

Marcelo Queiroz falou com orgulho da parceria que o Sistema Fecomércio-RN firmou com o Governo do Estado para que profissionais de saúde que comprovem conviver com pessoas dos grupos de risco ou que tenham alguém com covid-19 em suas residências fiquem hospedados no Hotel-Escola Senac Barreira Roxa. São 106 leitos oferecidos, com um investimento mensal da entidade da ordem de R$ 350 mil, com outros R$ 159 mil/mês custeados pelo Governo.

​O Senac está promovendo cursos on-line gratuitos para preparar funcionários de estabelecimentos para a adoção de todos os protocolos e medidas propostos no Plano de Retomada Gradual da Atividade Econômica no Estado, no pós-pandemia. São cursos de curta duração, num total de 1.350 vagas, em 27 turmas, com foco em segmentos como creches, escolas, escritórios, lojas, estabelecimentos de beleza e estética, shoppings, meios de hospedagem e serviços de receptivo.

​​Ainda nessa linha, foi lançado o Programa de Assistência Digital Empresarial, serviço gratuito de capacitação e ajuda para as pequenas e médias empresas, com foco em ensinar como vender seus produtos/serviços de forma on-line durante este período de isolamento social e suspensão do funcionamento das empresas de forma presencial. Dentro do programa, o Senac promove lives no seu canal do Youtube, com o intuito de incentivar o conhecimento e o acesso a conteúdo voltado para as plataformas digitais. O programa tem participação aberta a todos os interessados, incluindo pessoas de outros estados.

Adicionalmente às iniciativas de suporte aos empresários, foi lançada uma nova fase do Programa Senac de Gratuidade Empresa, o PSG Empresa. Há cerca de 500 vagas em 10 cidades, com cursos on-line de capacitação e qualificação dos empreendedores.

Turismo

Fecomércio, por meio do Senac, em parceria com a Secretaria Estadual de Turismo e outras entidades, também elaborou o Plano de Retomada do Setor Turístico Potiguar. O documento lista uma série de ações e propostas que busca posicionar o Rio Grande do Norte como um destino no qual o turista se sinta seguro no pós-Pandemia.

​O presidente da Federação revelou que está sendo feito um trabalho intenso nas empresas para prepará-las para a retomada das atividades. Na opinião de Marcelo Queiroz, no período pós-pandemia, o mundo não será mais o mesmo. Para ele, o momento é de aprendizado, de absorver informações para um novo mundo dos negócios.

​“Temos que estar cada vez mais atentos às novas tecnologias e preparados para utilizar ferramentas de venda on-line. Muitos consumidores que recorreram ao e-commerce durante a pandemia vão permanecer com essa forma de compras”, alertou.

29 A 30 mai 20
Ex: 8h00 às 18h00
Botão - Tenho Interesse
Esse preenchimento não garante sua
inscrição. É apenas para fins de comunicação,
envio de novidades e informações sobre o
evento.
O movimento de apoio cultural da entidade abre espaço a profissionais da cultura local para que apresentem projetos.
Crédito
Freepik

A partir de um novo cenário totalmente impensável, da noite para o dia, artistas, técnicos, produtores e promotores de cultura ficaram desempregados. Os riscos de contaminação pelo coronavírus fez com que milhares de projetos fossem cancelados e teatros, cinemas, museus, bibliotecas, circos e galerias de arte tiveram suas portas fechadas.

Por isso, o Sesc-DF, reconhecido pelo protagonismo no fomento, valorização, difusão e acesso aos bens culturais, abre convocatória para que profissionais da cultura local apresentem projetos que possam ser veiculados em canais das redes sociais do Sesc -DF.

As inscrições estão abertas e vão até 7/06 e devem ser feitas no site do Sesc/DF. O link de inscrição para cada área está disponível no chamamento feito pelo Sesc. A coordenação de Cultura do Sesc ficará responsável pelo cronograma de apresentações, previsto para começar no dia 18/06.

“O Sesc tem responsabilidade social com os artistas locais. Tivemos que repensar uma forma de fazer cultura, de forma que a cadeia produtiva tenha um respiro neste momento tão difícil”, explica o coordenador de Cultura do Sesc-DF, Alexandre Costa.

Serão selecionadas 60 propostas de apresentações de teatro, circo, dança, música, artes visuais, entre outras, e 40 ações formativas, como palestras, debates e oficinas. Podem participar profissionais maiores de 18 anos e residentes no Distrito Federal há, pelo menos, um ano. Para acessar ao chamamento clique.

29 A 30 mai 20
Ex: 8h00 às 18h00
Botão - Tenho Interesse
Esse preenchimento não garante sua
inscrição. É apenas para fins de comunicação,
envio de novidades e informações sobre o
evento.
Donativos foram arrecadados durante as lives dos cantores brasileiros.

Os shows on-line realizados em parceira com o projeto Live no Sofá, encabeçado pelo Sesc e Fecomércio-GO, arrecadaram até o momento mais de 440 toneladas de alimentos que serão distribuídos pelo Mesa Brasil Sesc Goiás. Os donativos serão entregues para as instituições cadastradas pelo programa.

Entre os dias 1° e 28 de maio, mais de 36 toneladas de alimentos já foram distribuídos pelo Mesa Brasil Sesc Goiás, assim como produtos de limpeza, saco de lixo, álcool em gel, máscaras descartáveis e 3.346 cestas básicas. Além de Goiânia, as doações já chegaram a nove municípios goianos e outras cidades do país.

De acordo com o presidente da Federação do Comércio, Marcelo Baiocchi, o objetivo das doações é alcançar o maior número possível de famílias afetadas pela pandemia do novo coronavírus.

“Estamos vivendo um período muito difícil no mundo todo. Além de lidar com uma doença que causa grandes transtornos a saúde, também estamos enfrentando uma crise econômica que infelizmente está atingindo milhares de pessoas. O Mesa Brasil Sesc sempre teve esse lindo trabalho de banco de alimentos e que agora se tornou ainda mais essencial para a vida das pessoas”, destacou Baiocchi.

Segundo o diretor do Sesc Goiás, Leopoldo Veiga Jardim, as próximas semanas do programa Mesa Brasil Sesc serão de muito trabalho e ao mesmo tempo de alegria em poder levar o alimento na casa de famílias que precisam de auxílio. 

“Ultimamente estamos convivendo com um misto de sentimentos e o que me pacifica é saber que a solidariedade se tornou uma das palavras chaves do momento. O Mesa Brasil Sesc Goiás consegue chegar a instituições que não são conhecidas pela sociedade, mas que desenvolvem um lindo trabalho na região onde estão”, afirmou Leopoldo.

Um exemplo dessas instituições é a Associação dos Idosos Balneário Meia Ponte, em Goiânia. A entidade conta, atualmente, com três mil idosos cadastrados. 

“O mais legal disso tudo é que essas doações estão chegando a instituições que geralmente não são famosas, mas que desenvolvem uma importante atividade na comunidade. Agradeço aos cantores e todos que doaram”, desabafou Gilka.

Live no Sofá

O projeto Live no Sofá, encabeçado pelo Sesc e a Fecomércio-GO, tem promovido shows com grandes atrações neste período de isolamento social.

Já se apresentaram Aline Barros; Simone e Simaria; Marília Mendonça; Gusttavo Lima; Bruno e Marrone; Leonardo e Eduardo Costa; Maiara e Maraisa; Fábio Júnior; Wesley Safadão e Raça Negra; Yasmin Santos; Ferrugem; Cleber e Cauan; Gabriel Gava; Israel Novaes; Léo Magalhães; Di Paulo e Paulinho; Alexandre Pires; Ícaro e Gilmar.

Todos os donativos arrecadados durante os shows on-line são repassados ao Mesa Brasil Sesc.

Mesa Brasil Sesc

O Mesa Brasil Sesc é uma rede nacional de bancos de alimentos contra a fome e o desperdício. Seu objetivo é contribuir para a promoção da cidadania e a melhoria da qualidade de vida de pessoas em situação de pobreza, em uma perspectiva de inclusão social.

Trata-se essencialmente de um Programa de Segurança Alimentar e Nutricional, baseado em ações educativas e de distribuição de alimentos excedentes ou fora dos padrões de comercialização, mas que ainda podem ser consumidos.

Em Goiás, o Mesa Brasil fica localizado no Jardim Guanabara, em Goiânia.

29 A 30 mai 20
Ex: 8h00 às 18h00
Botão - Tenho Interesse
Esse preenchimento não garante sua
inscrição. É apenas para fins de comunicação,
envio de novidades e informações sobre o
evento.
Por conta das barreiras sanitárias, as cargas permaneciam estacionadas na ponte de ligação entre os dois países por até cinco dias.
Crédito
Prefeitura de Assis Brasil

Após tratativas formais com o cônsul geral do Peru, Teobaldo Reategui San Martin, e sua intervenção junto às autoridades peruanas, as cargas de exportações e importações que estavam retidas em Assis Brasil por até cinco dias, na fronteira do Estado com o Peru, passaram a ser liberadas em até 24 horas.

De acordo com o assessor técnico do Sistema Fecomércio/AC, Egídio Garó, havia uma restrição para a entrada dos produtos em solo peruano por aquilo que classifica como “exigência sanitária acima da média”, o que prejudicaria o transporte e dificultaria o trabalho.

“Devemos lembrar que nossa economia está enfraquecida com a pandemia, o que tem dificultado a sobrevivência das empresas e a manutenção dos empregos.

Egídio lembrou que as operações de comércio internacional continuam sendo realizadas e contribuindo para o desenvolvimento das nossas cidades, “mas estávamos com dificuldades no acesso ao Peru por conta das barreiras sanitárias, fazendo com que as cargas permanecessem estacionadas na ponte de ligação entre os dois países por até cinco dias”, explicou Garó.

O fato é que problema poderia acarretar na perda total das cargas, com exceção das cargas secas, além da elevação considerável do custo de transporte.

“No Brasil, passamos por dificuldades semelhantes para a liberação das cargas, cujo desembaraço está se realizando remotamente com a colaboração de uma cidade do sul do Brasil: Foz do Iguaçu, utilizada como respaldo pela carência de fiscais federais em nossas fronteiras”, exemplificou o assessor.

Após as tratativas formais com o consulado peruano no Acre, houve a resposta e ações positivas ao pedido. “Com certeza, esse esforço conjunto minimiza o impacto de tão devastadora pandemia, dando continuidade aos esforços que ambos os países vêm praticando ao longo dos últimos anos”, finalizou Egídio.

29 A 30 mai 20
Ex: 8h00 às 18h00
Botão - Tenho Interesse
Esse preenchimento não garante sua
inscrição. É apenas para fins de comunicação,
envio de novidades e informações sobre o
evento.
O encontro on-line “Comece a aprender inglês agora” será realizado em 4 de junho.
Crédito
Divulgação: Senac-RS

Para quem quer conhecer o curso de Inglês do Senac Santa Rosa (RS), a escola promove o encontro on-line “Comece a aprender inglês agora”. A atividade acontecerá na próxima quinta-feira, dia 4 de junho, às 18h30, na página do Facebook da escola: www.facebook.com/senacsantarosa.

O encontro será conduzido pelas docentes Betyna Preischardt e Raquel Fernandes, que abordarão temas como escolher os métodos mais adequados de estudos, além de dar dicas para começar aprender inglês agora e para estudar inglês em casa.

Segundo o último Índice de Proficiência em Inglês divulgado pela Education First (EF), o Brasil apresenta um “baixo” nível de conhecimento da língua inglesa, ocupando a 59ª posição entre 100 países.

Isso demonstra que, apesar de o Inglês ser cada vez mais um pré-requisito para o mercado de trabalho, muitas pessoas ainda encontram dificuldades para aprender o idioma.

Para aqueles que buscam sair desse baixo nível de conhecimento da língua inglesa, os cursos de Idiomas do Senac são uma excelente oportunidade.

Mais informações pelo Whatsapp do Senac Santa Rosa: (55) 99117-7531.